Trekking volta à ilha em Ilha Grande

Volta à ilha em Ilha Grande

Fazer a volta à ilha de barco é legal, mas o trekking de Ilha Grande é a oportunidade de conhecer a fundo cada cantinho desse local tão mágico do Rio de Janeiro.

Ilha Grande é um dos meus lugares preferidos do mundo. E já tinha tempo que eu queria fazer essa travessia. O que mais me surpreendeu foi a quantidade de animais que vimos pelo caminho e a força do meu próprio corpo para vencer cada quilômetro.

Quer saber mais sobre essa aventura incluindo preços, nível de dificuldade, quantidade de dias do trekking e mais muitas dicas para não passar perrengue na volta à ilha? Então venha comigo porque vou contar tudo neste post!

O que é o trekking em Ilha Grande de volta à ilha?

O trekking em Ilha Grande consiste em dar uma volta na ilha caminhando. Assim, você percorre as praias, mirantes e cachoeiras de lá somente com os seus próprios pés.

Isso te proporciona uma conexão muito mais forte com Ilha Grande porque você passa dias imerso na natureza percorrendo trilhas, vendo animais, e tendo contato direto com os locais que moram ali há anos e sabem todas as histórias da ilha.

Praia de Fora, em Ilha Grande
Praia de Fora, Ilha Grande

Posso fazer a travessia de Ilha Grande em quantos dias e qual é o roteiro?

A ilha é bastante grande e você precisará de, aproximadamente, uma semana para fazer a travessia. Eu fiz o trekking de 6 dias que poderia ser ampliado para 8. Assim, você pode escolher o roteiro ideal para seu caso dependendo da quantidade de dias que tiver disponível e do seu orçamento.

Segue o meu roteiro:

  1. Abraão – Bananal – 19 km
  2. Bananal – Araçatiba – 19 km
  3. Araçatiba – Aventureiro – 10 km
  4. Aventureiro – Parnaioca – 10 km
  5. Dia livre em Parnaioca
  6. Parnaioca – Abraão – 18 km

E os dois dias extras seriam:

7. Abraão – Lopes Mendes (volta de barco) – 21 km

8. Pico do Papagaio – 16 km

Se você fizer o trekking de 6 dias e quiser conhecer mais em outro momento, veja como chegar em Lopes Mendes e preços atualizados!

Qual é o nível de dificuldade da volta à ilha?

Eu faço bastante trilha e achei o trekking difícil. Não tem grandes obstáculos no sentido de escaladas ou trechos super perigosos, porém, é bastante cansativo.

Você caminha muito todos os dias e percorre subidas e descidas íngremes.

Aventureiro em Ilha Grande
Mirante do Espia, Aventureiro

Além disso, chove bastante em Ilha Grande e você dará muita sorte se conseguir pegar uma volta à ilha inteira sem chuva. Isso gera uma dificuldade a mais porque torna alguns trechos escorregadios e você precisará de atenção redobrada.

Eu achei o primeiro dia o mais cansativo. Mas, meu corpo ainda estava esquentando. Em relação à ascensão, o trecho Provetá-Aventureiro tem a subida mais íngreme, com um morro de, aproximadamente, 350 metros.

Já em relação ao perigo de cair, o Costão do Demo tem um dos trechos mais complicados, no caminho de Aventureiro para Parnaioca. Quando passei por lá, estava chovendo. Por isso, decidimos ir pela trilha para não ter o risco de escorregar na pedra e cair no mar. Porém, essa trilha foi a mais escorregadia que percorremos em todo o trekking.

Tirando esses momentos de maior aventura, as trilhas são tranquilas e bem lindas de se percorrer. Vale a pena cada minuto!

Quais atrativos vejo pelo caminho?

Primeiramente, você passará por dezenas de praias, obviamente. Muitas delas são desertas ou com poucas pessoas. E isso te dará a oportunidade de conhecer uma Ilha Grande mais vazia, preservada, de água bem clara e com muitos animais.

Eu perdi a conta de quantos pássaros diferentes vi pelo caminho. Também observei peixes, tartarugas e até arraias. Isso sem falar das cobras, sempre camufladas, mas passíveis de enxergar para quem tem um olhar atento.

No último dia, conseguimos até observar uma coral verdadeira de perto. Eu fiquei emocionada! Se você é do tipo que tem medo, não se preocupe porque elas ficam tranquilas em seu habitat natural.

Também passamos por mirantes e quedas d’Água, como a Cachoeira da Feiticeira e a Cachoeira de Parnaioca. Dependendo do grupo e roteiro, você ainda poderá visitar a Gruta do Acaiá, o que eu recomendo demais! O lugar parece mágico gerando luz fluorescente na água do mar. É incrível!

Cachoeira da Feiticeira em Ilha Grande
Cachoeira da Feiticeira

Posso ir sozinho ou preciso de guia no trekking de Ilha Grande?

Eu recomendo que você contrate um guia. Praticamente não há sinalização nas trilhas e você pode se perder sem uma pessoa que conheça o local. Além disso, você não encontrará sinal de celular na maior parte do caminho, o que dificulta a utilização de mapas.

O guia ainda contará as histórias da ilha que já passou por muitas transformações ao longo dos anos. E também saberá os melhores caminhos alternativos em caso de chuva ou outras dificuldades.

Eu recomendo a empresa Ilha Grande Hiking, dos guias Carla e Bruno. Eles moram em Ilha Grande e vão sempre juntos aos trekkings, principalmente se o grupo for grande. Assim, um guia caminha na frente e outro atrás do grupo, o que garante mais segurança.

Então você pode reservar a sua volta à ilha no site deles, com as datas que fizer mais sentido para você.

Quanto custa e o que está incluído no trekking?

O preço varia com o roteiro e a quantidade de dias que você vai fazer o passeio. E você também pode conseguir um desconto se fechar um grupo grande.

Com a Ilha Grande Hiking, custa R$2.995,00 o roteiro de 6 dias.

Isso inclui todas as hospedagens, que variam entre pousada, Airbnb, hotel e até camping. Além disso, você também terá todos os cafés da manhã e as jantas incluídos, assim como o almoço em Parnaioca.

Essa foi uma das opções mais baratas do mercado que eu encontrei, e todo mundo que fez o trekking comigo achou que valeu muito a pena.

Dicas essenciais para fazer a volta à ilha

  • Leve esparadrapo, você nunca sabe se o seu pé precisará de socorro.
  • Tenha, pelo menos, um litro de água com você no início de cada dia. Você poderá comprar mais água em algumas praias ou encher sua garrafa em pontos estratégicos.
  • É muito importante deixar a sua mochila bastante leve. Você subirá e descerá ladeiras e o peso fará toda a diferença.
  • Também recomendo que leve um bastão de caminhada para, então, facilitar o seu trekking.
  • Use camisa UV e calça de trekking se você dispuser desses itens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *