Escalada na Chapada Diamantina: aventura em Lençóis

Escalada na Chapada Diamantina

Fazer escalada na Chapada Diamantina é sinônimo de se deslumbrar com paisagens incríveis e encontrar ótimas vias para essa prática.

A geografia do lugar ajuda a Chapada a ser cobiçada pelos esportistas. Suas rochas têm ótimas agarras e ainda são coloridas, melhorando ainda mais a experiência do escalador.

A escalada na Chapada Diamantina pode ser do tipo esportiva, tradicional ou com bolders. E novos setores são cada vez mais descobertos ao longo dos anos.

Se você quer ter essa experiência, mas ainda tem muitos questionamentos sobre como ela acontece, vou tirar as suas principais dúvidas sobre o assunto ao longo deste post. E, tendo dúvidas, pode escrever nos comentários ou me chamar lá no Instagram @viajocaminhando.

Onde fazer escalada na Chapada Diamantina?

Atualmente, existem vias de escalada por todo o parque nacional.

Porém, há quatro lugares principais de escalada: Lençóis, Igatu, Vale do Capão e Ibicoara.

A primeira via oficial da Chapada foi feita na década de 90, no Morro do Pai Inácio, o principal cartão-postal do parque. Ela tem 120 metros de altura e é considerada de 5º nível de dificuldade.

Desde então, diversos caminhos já foram traçados e publicados em croquis – uma espécie de mapa das vias de escalada.

Lençóis

Apenas no Parque da Muritiba, em Lençóis, existem mais de 150 vias, em que predomina a escalada esportiva e o principal tipo de rocha é o conglomerado.

Igatú

Já em Igatú, um povoado que pertence ao município de Andaraí, a escalada que prevalece é a de boulders. Nesse caso, você escala blocos mais baixos, de até quatro metros. E não usa cordas, mas deixa um colchão especial no chão para auxiliar em caso de queda.

Em Igatú, existem mais de 200 boulders e 160 vias catalogados.

Esse já é um lugar tão tradicional de escalada na Chapada Diamantina que, desde 2013, ocorre o festival Igatu Boulder, reunindo grandes nomes da escalada brasileira. Além disso, em 2014 o povoado sediou a 13ª edição do Encontro dos Escaladores do Nordeste – EENE. Isso o consolidou de vez no mapa de escalada brasileira.

Vale do Capão

Já no Vale do Capão, as principais vias de escalada estão na Serra da Rapadura e próximas ao Riachinho. Você encontra opções com diferentes níveis de dificuldade, sendo os principais tipos de rocha conglomerados e quartzito.

Aproveite para ler sobre 11 cachoeiras no Vale do Capão para visitar melhor o lugar!

Ibicoara

Ibicoara fica ao sul da Chapada Diamantina. A cidade inaugurou mais de 200 vias de escalada nos últimos anos para o evento Chapada Rock Trip.

Um dos setores mais famosos é o da Pedra do Juiz, mas há opções de escalada em vários pontos da cidade.

Quais são as vias de escalada em Lençóis?

As principais vias de escalada de Lençóis estão no Parque da Muritiba. Mesmo assim, você encontra muitas opções no bairro Barro Branco e até na Cachoeira do Sossego.

O mais interessante da escalada no Parque da Muritiba é que você passa por cachoeiras, rios e belas paisagens durante o passeio, tornando o dia muito agradável e a aventura ainda mais emocionante.

É seguro fazer escalada na Chapada Diamantina? Quais as normas de segurança?

A Chapada Diamantina oferece excelentes rochas para a prática da escalada. Você encontra vias de diferentes níveis de dificuldade por lá. Assim, tanto iniciantes quanto escaladores mais experientes podem aproveitar a região.

É bastante seguro fazer a escalada por lá, desde que você contrate uma equipe experiente em escalada para fazer a sua segurança e te ensinar como proceder, principalmente se você for bem iniciante.

Essa equipe irá levar mosquetão, corda, cadeirinha, capacete, enfim, todo o equipamento necessário para que a escalada seja segura e prazerosa.

Além disso, eles irão garantir que você estará preso pela corda de forma a não se acidentar caso caia ou queira descansar no meio da escalada.

Eu conheci dois escaladores que também são guias e me levaram para fazer uma escalada recreativa em Lençóis, o Fernando e a Larissa. Eu nunca tinha escalado na vida e me senti super segura com eles. O apoio e a paciência que tiveram comigo fizeram toda a diferença para a experiência incrível que eu tive.

Super recomendo escalar com eles e, quando eu retornar para a Chapada, com certeza irei escalar novamente. Segue o Instagram dos dois caso você queira entrar em contato para saber mais sobre o passeio.

Quanto custa a escalada na Chapada Diamantina?

O valor da escalada depende do tipo de passeio que você vai fazer.

Caso queira um guiamento privativo, apenas para o seu grupo, então o preço varia com a quantidade de pessoas. Quanto mais gente para escalar, mais barato sai por pessoa. E o grupo deve ter, no máximo, 8 turistas.

Além disso, o preço da escalada na Chapada Diamantina varia de acordo com a temporada.

Porém, também existem grupos abertos de escalada com datas fixas. Nesses casos, o valor costuma ser mais acessível e pode valer a pena caso você tenha as datas disponíveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *